hp-support-head-portlet

Ações
Carregando...
Suporte ao Cliente HP - Base de Conhecimento

hp-contact-secondary-navigation-portlet

Ações
Carregando...

hp-share-print-widget-portlet

Ações
Carregando...

hp-concentra-wrapper-portlet

Ações
Carregando...

Notebooks HP - Uso do utilitário FDISK no Windows XP

O FDISK é um utilitário de software que prepara um disco rígido para uso pelo computador. O FDISK cria partições DOS ou remove partições em um disco rígido. Assim que o disco rígido tiver uma partição, poderá ser formatado de modo que possa conter arquivos.

Informações sobre partições e sistema de arquivos

Uma partição de disco rígido é a definição de um espaço utilizável. Uma vez que os dados na partição são formatados, um sistema operacional (como DOS e Windows) pode usá-lo para ler e gravar arquivos.
A primeira partição em um disco rígido é chamada partição primária. A segunda partição DOS é chamada partição estendida e é usada para conter a segunda, bem como todas as outras partições na unidade. Todas as partições que são criadas na partição estendida são criadas como unidades lógicas. As várias partições e outros dispositivos de armazenamento são separados por meio do uso de letras de unidade. Por exemplo, a primeira partição de um disco rígido é a unidade C, a primeira unidade lógica na partição estendida é a unidade D, e um CD-ROM pode ser a unidade E. Normalmente, C é a primeira letra usada para a partição primária. O número de partições que você pode ter em todos os discos rígidos em um computador é limitado pelo número de letras disponíveis. Como existem 26 letras no alfabeto e algumas letras já estão reservadas para disquete, CD, DVD, Zip e outras unidades, a quantidade de letras restantes fica disponível para partições de disco rígido.
Arquivos são armazenados e gravados em unidades usando um sistema de arquivos. O sistema de arquivos é criado quando o disco rígido é particionado e formatado. Versões antigas do Windows e do DOS usam o sistema de arquivos FAT16, que usa clusters de 32 quilobytes de dados e limita o tamanho de partições a dois gigabytes. O sistema de arquivos FAT32 é usado na formatação de partições DOS com Windows 95 OSR2, 98 ou Me. O FAT32 economiza espaço e permite tamanhos de partição de até dois terabytes (2.000 gigabytes), mas não pode manipular arquivos maiores que 4 GB. O Windows NT, 2000, XP e posteriores podem usar o sistema de arquivos NTFS (New Technology File System). As partições NTFS contêm muitos recursos extras, como tamanhos de arquivo praticamente ilimitados, segurança, criptografia, capacidade de recuperação e, como o FAT32, permitem partições de até dois terabytes.

Exemplos de configurações de disco rígido e partições

  • Um disco rígido com uma partição primária ativa: Essa é, provavelmente, a configuração mais comum, sendo recomendada para uso normal. O Windows exibe uma unidade, normalmente C, que contém todo o espaço disponível em uma partição.
  • Um disco rígido com duas partições: O Windows exibe duas unidades, normalmente C e D. A primeira partição contém espaço suficiente para o sistema operacional usado, enquanto a segunda partição, uma partição estendida com uma unidade lógica, contém o espaço restante para armazenamento de dados.
  • Dois discos rígidos com uma partição cada: Isso está se tornando cada vez mais comum, à medida que as pessoas atualizam seus computadores adicionando um segundo disco rígido. Ambos os discos rígidos são particionados com uma partição primária. O Windows exibe duas unidades, normalmente C e D, cada uma com uma partição, usando a capacidade total de cada unidade.

Regras e limitações para a partição de um disco rígido

Antes de trabalhar com o FDISK, leve os seguintes itens em consideração:
  • O tamanho mínimo da partição é um megabyte (MB).
  • O tamanho máximo da partição no DOS 4.01 e anteriores é de 32 megabytes.
  • O tamanho máximo da partição no DOS 5 a 6 e no Windows 95 OSR1 é dois gigabytes, usando o sistema de arquivos FAT16.
  • O tamanho máximo da partição no DOS 7 e no Windows 95 OSR2, 98 e Me é dois terabytes, usando o sistema de arquivos FAT32.
  • O NTFS é classificado como um sistema de arquivos não-DOS e não é criado com o FDISK. O NTFS é criado por um sistema operacional Windows que seja baseado em NT (como Windows 2000 e XP).

Antes de usar o FDISK

Para que você possa usar o FDISK, os jumpers do disco rígido precisam estar instalados corretamente, de acordo com as instruções do fabricante, de modo que o disco rígido apareça em Configuração do BIOS. Use as seguintes etapas para assegurar-se de que a unidade seja exibida em Configuração do BIOS:
  1. Ligue o computador.
  2. Pressione a tecla F1 repetidamente quando a primeira tela for exibida.
  3. Examine as informações de IDE primário na tela geral:
    • Se o nome da unidade for exibida no canal IDE correto, o FDISK poderá ser usado.
    • Se a unidade não for exibida no canal IDE em que se encontra, algo está errado e precisa ser corrigido para que você possa usar o FDISK. Verifique o jumper no disco rígido e assegure-se de que o cabo IDE esteja conectado à placa-mãe e à parte traseira do disco rígido.
  4. Saia do BIOS quando terminar.

Iniciação do FDISK

O FDISK.EXE precisa ser aberto assim que o computador é iniciado. Use um destes métodos para iniciar o FDISK:
  • Se o computador usar Windows 98 ou Me, reinicie o computador no modo MS-DOS e digite FDISK no prompt de comando.
  • Crie um disco de Inicialização em um computador com Windows 98 ou Me e, em seguida, use-o para iniciar um computador com qualquer versão do Windows:
    1. Coloque um disco de 3,5 polegadas habilitado para gravação na unidade de disquete.
    2. Clique em Iniciar, Configurações e Painel de controle.
    3. Clique duas vezes em Adicionar/Remover programas.
    4. Clique na guia Disco de Inicialização.
    5. Siga as instruções para criar o disco.
    6. O disco de Inicialização é inicializável e contém o arquivo FDISK.EXE. Coloque o disco no computador onde você deseja usar o FDISK e inicie o computador.
    7. Digite FDISK no prompt de comando.
  • Se seu computador veio com discos de recuperação, use o primeiro disco para abrir o FDISK a partir de um prompt de comando:
    1. Inicie o computador com o primeiro disco de recuperação na unidade.
    2. O computador será aberto em uma tela de recuperação.
    3. Clique em Exit to DOS (Sair para o DOS) (ou em Command Prompt [Prompt de comando]) nas opções Avançadas.
    4. Digite FDISK no prompt de comando.

Uso do FDISK

Siga estas etapas para usar o FDISK para excluir, criar ou exibir partições:
  1. Depois que o FDISK é iniciado, a primeira tela exibida é sobre a ativação do suporte a discos grandes. Pressione a tecla Y e, em seguida, a tecla Enter.
  2. As seguintes opções são exibidas na tela de opções do FDISK:
  3. Pressione a tecla de número que corresponde à ação que você deseja executar. Use uma das seções a seguir para encontrar mais informações sobre cada ação.
  4. Quando terminar de preparar os discos rígidos, pressione a tecla Esc para sair do FDISK e reiniciar o computador.
    observação:
    Partições novas precisam ser formatadas para que possam ser usadas. Para formatar, digite FORMAT X: (onde X é a letra da unidade/partição) em um prompt de comando.

Criação de uma partição ou unidade lógica DOS

As partições e unidades lógicas são criadas para alocar espaço no disco rígido para uso pelo sistema operacional. No Windows, depois que o disco rígido é configurado, cada partição é exibida como um disco rígido, acompanhada de sua letra de unidade e da quantidade de espaço disponível para uso. Use as etapas a seguir para adicionar uma partição:
  1. Na tela Options (Opções) do FDISK, pressione a tecla 1 e, em seguida, pressione Enter.
  2. As opções a seguir serão exibidas:
    • 1. Create Primary DOS Partition (Criar partição DOS primária)
    • 2. Create Extended DOS partition (Criar partição DOS estendida)
    • 3. Create Logical DOS drive(s) in the Extended DOS Partition (Criar unidades lógicas DOS na partição DOS estendida)
  3. Digite o número que corresponde ao tipo de partição que você deseja criar e pressione Enter. Tenha em mente os seguintes itens ao criar partições:
    • Se não houver nenhuma partição no disco rígido, crie a primeira partição como uma partição DOS primária. Este procedimento não se aplica ao NTFS. Se desejar o NTFS, deixe o disco rígido sem nenhuma partição e use o disco de instalação do Windows NT/2000/XP para criar a partição e formatar a unidade.
    • Crie uma partição estendida antes de criar uma unidade lógica DOS.
  4. Uma mensagem sobre o uso do tamanho máximo disponível é exibida após a verificação da integridade do disco. Faça o seguinte, dependendo de como deseja configurar as partições:
    • Se desejar criar a partição usando todo o espaço restante na unidade, pressione a tecla Y e, em seguida, a tecla Enter.
    • Se desejar criar mais de uma partição no espaço da unidade de disco rígido, pressione a tecla N, a tecla Enter e digite a porcentagem ou quantidade de espaço em disco desejada (por exemplo, 40%, 50000). A integridade da unidade é verificada mais uma vez e a partição é criada, se o disco rígido estiver bom.
    • Se você estiver criando unidades lógicas DOS na partição estendida, continue criando unidades com o espaço desejado para cada uma delas, até que todo o espaço na partição estendida tenha sido usado.
  5. Depois que as partições tiverem sido criadas, pressione a tecla Esc para retornar à tela de opções do FDISK.

Definição da partição ativa

Um disco rígido precisa conter uma partição ativa para que uma unidade possa ser iniciada na sequência de inicialização dos computadores. Normalmente, a partição ativa é a partição primária. Se quiser tornar a partição primária ativa, use as seguintes etapas:
  1. Na tela de opções do FDISK, pressione a tecla 2 e, em seguida, pressione Enter.
  2. Digite o número da partição primária que você deseja tornar ativa (normalmente um) e, em seguida, pressione Enter.
  3. Pressione Esc para voltar para a tela de opções do FDISK.

Exclusão de uma partição ou unidade lógica

Excluir uma partição ou unidade lógica remove as definições que instruem o sistema operacional quanto a um determinado espaço no disco rígido. Excluir uma partição ou unidade lógica destrói a capacidade de ler qualquer dado armazenado nesse espaço. Use as etapas a seguir para excluir partições.
  cuidado:
Usar o FDISK para excluir partições em computadores que vêm com uma partição de recuperação oculta pode destruir o aplicativo de recuperação do sistema no disco rígido!
  1. Na tela de opções do FDISK, digite 3 e, em seguida, pressione Enter. As opções a seguir serão exibidas:
    • 1. Delete Primary DOS Partition (Excluir partição DOS primária)
    • 2. Delete Extended DOS Partition (Excluir partição DOS estendida)
    • 3. Delete Logical DOS Drive(s) in the Extended DOS Partition (Excluir unidades lógicas DOS na partição DOS estendida)
    • 4. Delete Non-DOS Partition (Excluir partição não-DOS)
  2. Digite o número que corresponde ao tipo de partição ou unidade lógica que você deseja excluir e pressione Enter.
    observação:
    É preciso excluir todas as unidades lógicas DOS contidas em uma partição estendida para que seja possível excluir a partição estendida.
  3. Digite a letra da unidade a ser excluída (como indicado na área de informações da tela de exibição) e, em seguida, pressione Enter.
      cuidado:
    Se houver arquivos no computador que você deseja manter, assegure-se de que você está na unidade ou partição correta antes de continuar. Todos os dados na partição ou unidade lógica excluída serão destruídos!
  4. Digite o rótulo do volume exatamente como mostrado nas informações de Partição exibidas na parte superior da tela e, em seguida, pressione Enter. Se não houver nenhum rótulo, pressione Enter.
  5. Are you sure? (Y/N) (Tem certeza? (S/N)) é exibido. Pressione a tecla Y e, em seguida, pressione Enter para excluir a partição e quaisquer informações nela armazenadas.
  6. Pressione Esc para voltar para a tela de opções do FDISK.

Exibição de informações de partição

O uso incorreto do FDISK pode destruir muita informação valiosa muito rapidamente. É importante contar com as informações corretas quando se trabalha com partições. Use as etapas a seguir para exibir informações de unidades:
  1. Na tela de opções do FDISK, pressione a tecla 4 e, em seguida, pressione Enter.
  2. A seguir, apresentamos os itens listados e seu significado:
    • Partition (Partição): Mostra a letra de unidade atualmente atribuída à partição e um número correspondente. Letras de unidade não aparecem para partições estendidas e partições não-DOS.
    • Status (Status): A letra A é mostrada se a partição estiver definida como ativa. Caso contrário, nada é exibido.
    • Type (Tipo): As palavras abreviadas embaixo representam o tipo de partição. Por exemplo, PRI DOS significa DOS primária e EXT DOS significa partição DOS estendida.
    • Volume Label (Rótulo do volume): Um rótulo curto que pode ser atribuído à partição no momento de sua criação. Também pode ser alterado no Windows, no campo de rótulo de unidade contido na janela Propriedades. É aceitável deixar o rótulo de volume em branco.
    • Mbytes (Mbytes): O volume da partição em megabytes.
    • System (Sistema): Se a partição tiver sido formatada, o tipo de formatação será mostrado (FAT16, FAT32, NÃO-DOS).
    • Usage (Uso): A porcentagem da unidade inteira que está sendo usada pela partição.
  3. Pressione Esc para voltar para a tela de opções do FDISK.

Mudança para outra unidade de disco rígido

Quando se trabalha com o FDISK com mais de um disco rígido, é importante trabalhar com a unidade correta. Use as seguintes etapas para mudar para o disco rígido com cujas partições você deseja trabalhar:
  1. Na tela de opções do FDISK, pressione a tecla 5 e, em seguida, pressione Enter.
    As informações de unidades são exibidas na parte superior da tela.
  2. Digite o número da unidade para a qual deseja mudar e, em seguida, pressione Enter.

Uso do FDISK para limpar o setor de inicialização (apagar vírus do setor de inicialização)

O setor de inicialização de um disco rígido contém as informações de inicialização do disco rígido, bem como as informações de partição. Se o setor de inicialização de um disco rígido estiver corrompido ou for infectado por um vírus de setor de inicialização, a unidade parará de funcionar ou causará danos aos arquivos nela armazenados. Para tentar restaurar o setor de inicialização, digite FDISK/MBR em um prompt de comando. O FDISK grava o código do setor de inicialização novamente, ao mesmo tempo em que deixa as tabelas de partição intactas. Este parâmetro deve ser usado somente se houver suspeita de problemas, e pode não apagar alguns vírus de setor de inicialização.

hp-feedback-input-portlet

Ações
Carregando...

hp-feedback-banner-portlet

Ações
Carregando...

hp-country-locator-portlet

Ações
Carregando...
País/região: Flag Brasil

hp-detect-load-my-device-portlet

Ações
Carregando...